CONDE DE MOREIRA LIMA – Joaquim José de Moreira Lima

0

CONDE DE MOREIRA LIMA – Joaquim José de Moreira Lima
11 de junho de 1842 – 02 de julho de 1926

“POR SER DA MINHA TERRA É QUE SOU NOBRE
POR SER DA MINHA GENTE É QUE SOU RICO!”

Nasceu nesta cidade, filho de Joaquim José Moreira Lima e Dona Carlota Leopoldina de Castro Lima – ” Viscondessa de Castro Lima”
Em 1 de agosto de 1861, com apenas 19 anos foi nomeado alferes e secretario do 20º Batalhão da Guarda Nacional de Lorena.
Em 1867 seu nome já aparecia como um dos fundadores da Santa Casa de Misericórdia; esta instituição de caridade ele acompanhou, servindo-a sem cessar com carinho, por 53 anos, até a sua morte, ocupando sempre o cargo de provedor.
Em 24 de outubro de 1879, casou-se com sua sobrinha Dona Risoleta Moreira de Castro Lima, filha dos Barões de Castro Lima, de cujo consórcio não houve filhos.
Em 1875 iniciou a construção do belíssimo templo de São Benedito, o qual foi inaugurado em 1882, gastando de seu bolso boa quantia, além de vultuosas esmolas.
Para a construção de nossa majestosa Matriz, também concorreu com boas quantias, não só sua como de sua ilustre progenitora e irmãos.
A belíssima capela de Nossa Senhora do Rosário também construída sob a sua administração às expensas e esmolas e contribuição da irmandade.
Foi um dos sócios organizadores da sociedade anonima “Engenho Central de Lorena”, em 1881.
Em 1887, concorreu para que os salesianos, filhos de Dom Bosco, aqui se estabelecessem, facilitando-lhes a obtenção de terreno para a construção do Colégio São Joaquim e, por seu intermédio a obtenção de um prédio apropriado para o internato e externato de Nossa Senhora Auxiliadora, sob a direção das irmãs salesianas.
Por tantos serviços prestados à religião e a Lorena, o governo Imperial com toda a justiça cumulou-o de graças honoríficas. Assim em 1882, era oficial da “Ordem da Rosa”; Barão em 24 de abril de 1883; Comendador da Ordem de Cristo, em 14 de janeiro de 1884; Visconde, em 5 de março de 1884; Conde de Moreira Lima, em 7 de maio de 1887. Finalmente em 15 de novembro de 1890, foi agraciado pelo Papa Leão XIII com a Comenda da Ordem de São Gregório Magno.
Em 1905 na qualidade de provedor da Santa Casa de Misericórdia, ao Conde de Moreira Lima, coube a missão de dirigir e administrar a construção do “Asilo dos Pobres de S. José” .
O Conde de Moreira Lima, além do trato afável e cavalheiresco que a todos dispensava indistintamente, foi um trabalhador infatigável;ninguém o viu jamais entregue à ociosidade, o que era comum na classe dos abastados. O seu tempo era sempre dividido entre a direção e administração das obras de caridade e de suas próprias, pois, foi ele um hábil construtor, embelezando Lorena com elevado numero de ótimos e lindos prédios. O Conde de Moreira Lima foi um benemérito, pois, quando boas fortunas eram retiradas de Lorena, à procura de melhor colocação, a sua era toda empregada aqui na construção de prédios, revelando assim nobre bairrismo e acendrado amor ao seu torrão natal.
em 1º de outubro de 1925, a charrete em que viajava, ao atravessar o linha férrea, nas imediações da rua principal, foi infelizmente atropelado pelo trem, escapando milagrosamente , sofrendo apenas fratura exposta e um tremendo choque. Este horrível desastre, porém o inutilizou para sempre. Sobreviveu ainda por 9 meses. Faleceu a 2 de julho de 1926, legando a Santa Casa de Misericórdia a maior parte de sua fortuna.
Livro: Resenha Histórica de Lorena – Fautino César

Share.

Leave A Reply